Pouco dinheiro no bolso? A culpa é da crise? Tem certeza?

Gestão de crise: Sua ou dos outros?

Qual fórmula mágica para superar a crise e obter altos ganhos financeiros? Mesmo para quem “vai bem”, entender alguns segredos é importante.Isso é algo que perguntam muito a nós da Wevolution.

De início, digo duas máximas que muito se encaixam para essas situações

  • sucessos do passado não garante sucessos futuros
  • não importa a quanto dinheiro se ganha, mas sim que se guarda.

Saber guardar é fundamental para ter dinheiro. “Quem guarda: Tem”, como já dizia dona Maria, minha avó portuguesa, que sabia utilizar o termo economizar.

Para poder guardar, a melhor forma é saber o que se tem a receber e a pagar.

Pagar tem que ser menor que guardar para todo e qualquer poupador. Não importa a quantia, se a saída for maior que a entrada, o dinheiro se acabará.

Se Mark Zuckerberg, o dono do Facebook, ou Seu Zé, o vigia do prédio, gastarem mais do que recebem… então em um dado momento eles terão zero dinheiro no bolso.

Para iniciar o ciclo virtuoso do poupador, é fundamental tomar controle de tudo aquilo que gastamos. Primeiro separamos por perfil e categoria de gasto. Dessa forma, conseguimos criar o tracking (rastreio) mensal.

Assim, visualizamos bem o que é necessário e o que não é.

As formas de categorização vão variar de acordo com a origem dos gastos de cada um, mas o conceito da categorização é o mesmo: Despesas Fixas e Variáveis.

Neste momento, peço licença aos colegas administradores que podem escrever livros e mais livros sobre a diferença entre custos e despesas, porém, para uma explicação mais simples, vou considerar ambos iguais.

Despesas Fixas são despesas que estão presentes todos os meses e não variam (ou variam pouquíssimo) ao longo de um ano. Exemplos legais para perceber são as contas de luz, água, telefone e internet.

Despesas Variáveis são todas as despesas que podem existir em um mês mas, não necessariamente, acontecem todos os meses. Essas precisam de maior atenção porque são as maiores responsáveis pelo descontrole mensal!

Okay, tudo separado?

Hora de de verificar como cada categoria impacta o orçamento de modo percentual.

Junte esses valores percentuais e encontre a sua categoria de “Poupar”.

Essa categoria precisa estar em, pelo menos, 10% do seu orçamento total, não importando se você ganha R$1000 ou R$99.000 por mês.

Poupando ao menos 10% por mês, te dou meus parabéns, porque essa é a simples base de quem faz seu dinheiro trabalhar para você!

 

Compartilhe esse post

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest